Bordados Florescer Interior

Em 2018 precisei fazer uma releitura do meu Trabalho de Conclusão de Curso apresentado em 2009 e nesse processo aprendi o bordado livre. O trabalho falava de "um interior que precisa ser exposto" e da beleza do florescer interior. Assim, nasceu essa dupla de bordados: um coração e um pulmão florescendo.






Em 12 de Agosto de 2018 escrevi sobre essa foto: “Esse foi o primeiro bordado que cronometrei o tempo de execução como muitas bordadeiras fazem. Quando resolvi bordar novamente esse desenho pensei: vou fazer um "rapidinho". E então me surpreendi com as 6h de execução. O bordado, assim como outras artes têxteis, ainda não é tão valorizado quanto deveria e para muita gente nem é considerado uma arte. Atualmente, além de uma expressão artística, vejo o bordado como uma forma de manifestação do feminino, de luta e resistência. Temos que valorizar o fazer manual, o tempo e a dedicação.”